Vol. 5 (2016)
Studi e Saggi

A ansiedade da unidade: uma teoria da edição / L’ansia di unità: Una teoria dell’edizione

Jerónimo Pizarro
jeronimopizarro@gmail.com
Published December 29, 2016

Abstract

Em 1973 Harold Bloom publicou o livro The Anxiety of Influence: A Theory of Poetry. Uma variação sobre este título poderá ser-nos hoje útil para abordar um outro tipo de ansiedade: o da unidade. Os campos da edição e da interpretação vivem imersos nesse outro tipo de ansiedade. Tanto a interpretação, preocupada com a intenção do autor, da obra ou do leitor, como a edição, angustiada com as intenções finais do autor e o estabelecimento do copy-text, parecem, por vezes, pouco capazes de se libertarem desse ensejo de unidade e de se adaptarem à existência da multiplicidade. Neste artigo, procuro fazer um novo apelo a uma necessária mudança de paradigma, atendendo, em especial, às novas e libertadoras possibilidades potenciadas pela edição electrónica.

 

In 1973 Harold Bloom published his book The Anxiety of Influence: A Theory of Poetry. A variation on this title might be useful for us today to refer to another kind of anxiety: the anxiety of unity. The fields of editing and interpretation lie within this other kind of anxiety. Interpretation, concerned with the author’s, the reader’s or the work’s intention, and editing, worried about the author’s final intentions and the setting up of the copy-text, seem, at times, unable to free themselves from the need to attain unity and adapt to the existence of multiplicity. In this article I intend to make a new appeal on behalf of a change of paradigm, addressing, especially, the new and liberating possibilities of electronic editing

Metrics

Metrics Loading ...